Páginas

segunda-feira, 2 de junho de 2014

15 anos

Eu to me apaixonando pelo que eu criei de você.
Sabe aquelas histórias que passam na mente com direito a todos os detalhes, quando eu sou eu e não te assusto com tamanha sensibilidade, medo,  doçura e ansiedade, tudo em dose extra em um só coração, e você se apaixona por mim mesmo assim, só que eu quase estrago tudo querendo cortar esse sentimento simplesmente por não ter mais 15 anos e porque a sua amizade é importante demais para eu estragar com meus deslizes sentimentais...
Enfim, o medo de sofrer de novo, de me iludir, me faz cancelar qualquer possibilidade de imaginar que você pensa em mim como alguém fora da zona de amigo, aí, como alguém que nunca existiu, que eu nunca conheci, que tem a coragem que eu sempre sonhei, que tem a sensibilidade e o romantismo que eu sempre sonhei, você não desiste, você luta por mim, você se declara, você manda todo o meu medo pro vão e diz que somos imperfeitos e vamos aprender a lhe dar com isso e quando eu começo a falar que você é muito mais além do que eu mereço você me cala com um beijo e depois segura meu rosto com doçura e diz que toda vez que eu falar besteira você vai me calar, que vai me fazer feliz e que seremos felizes juntos e conclui dizendo que você é uma cara comum, que eu sou uma menina mulher com qualidades difíceis de se encontrar, que eu sou linda, divertida, sensível, amiga, carinhosa, que se fosse por merecimento era você quem não me mereceria...
Essa história não acaba, porque tudo que acaba perde a graça na minha cabeça e não é nenhum terço do que eu penso do que eu imagino, do que eu me apaixono pelo que você é,pra mim, nas minhas ilusões criadas com todo o cuidado que provavelmente não tem nada a ver com a realidade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Espalhe por aí