Páginas

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

"Pressão" ter ou não ter?



Quantas vezes ouvimos a pergunta: "Como você reage sob pressão?"
Esse é um assunto bem relativo, mas como eu estou aqui para dar a minha opinião, vamos lá!

Ouvi uma vez uma pessoa dizer que "Pressão gera crescimento", pois bem, eu acredito sim nessa teoria, até porque já vi acontecer na prática, mas existem algumas observações aí, por exemplo, neste caso que eu vi pessoalmente acontecer, quem estava sob pressão era alguém errante, que insistia em fazer tudo do jeito mais difícil e errado, que tem o perfil "preciso de um empurrãozinho", ou seja, ajudou e muito no crescimento e caráter desta. Neste caso a pressão é bem-vinda e gera crescimento sim, porque está sendo executada de maneira correta sobre quem precisa dela realmente.

Uma outra forma de enxergar a pressão é generalizada, ou seja, funcionário pressionado gera resultados, independente de sua personalidade ou perfil, a pressão o ajuda a ser mais ágil e exercer mais atividades ao mesmo tempo.
Bom, neste caso, você já deve imaginar que eu descordo, afinal, toda decisão generalizada deve ser tomada com cuidado pois cada um é diferente do outro e cada um agirá de uma forma.
A pressão diária, constante e generalizada é nada menos do que uma necessidade desesperadora por resultados.
Sabemos, como colaboradores, que cada cargo tem sua responsabilidade e cada superior cobra a sua equipe pois também é cobrado pelo seu superior, que por sua vez também é cobrado, etc.
Nesta hierarquia infelizmente acontece muito o abuso de cobrança que passa de superior para equipe, isso pode acontecer por diversos motivos, um deles é a necessidade de mostrar serviço, outras vezes é a empresa que realmente precisa de resultados, enfim, uma infinidade de motivos estão ao redor desse assunto.
Mas quero falar a respeito da pressão. Bom, mesmo que realmente haja uma necessidade por resultados (sempre há) ou que seja a forma com que o empregador trabalha com sua equipe, eu acredito que uma equipe pode render muito mais quando trabalhando em conjunto, esperando uns pelos outros, agindo de forma organizada e resolvendo com agilidade, porém com calma e segurança todos os problemas que ocorrerem durante o período de expediente.
Com certeza, sempre haverá momentos de correria, porém, a melhor forma de tudo ser devidamente resolvido e ocorrer no tempo adequado tanto para cliente como para empresa é oferecendo um bom treinamento a equipe, de acordo com as atividades que forem realizar. Todos os colaboradores tem que ter ciência de uma equipe é uma máquina que só funciona perfeitamente se todas as engrenagens estiverem de acordo, encaixando umas nas outras, que não é necessário serem colocados sob pressão, mais que a sua função ali é gerar resultados e designar tudo o que foi proposto de maneira competente e plenamente satisfatória, independente do cargo ou status.
Desta forma, não será necessária a pressão constante, e tudo poderá se resolver de forma bem simples, com diálogo, porque liderar é saber dialogar, não somente cobrar, isso não é liderança é chefia.

Caso o colaborador seja como o fato que eu citei acima, esteja agindo errado de maneira oposta a visão da equipe, deve-se haver diálogo, afinal, por algum motivo ele está agindo desta maneira, ou como já dito, só precise de "um empurrãozinho". Depois o superior agirá de acordo com sua experiência e relatará sua decisão.

Bom, a respeito de você, caro leitor, eu não sei qual a sua opinião sobre o assunto "Pressão ter ou não ter", mais estou a disposição para saber, caso queira comentar fique a vontade.
Deixo mais uma vez claro aqui que este blog diz somente relatos a respeito da minha opinião sobre assuntos que vejo, ouço e vivo.

Obrigada por ter exercido sua paciência de ler até o final.


Atenciosamente,

Camila Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Espalhe por aí